O ESPORTE DE ASSU E REGIÃO, OBRIGADO PELA VISITA

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Com ingressos a R$ 10, América-RN quer "lotação máxima" contra o Cuiabá

O América-RN iniciou a venda de ingressos para o jogo contra o Cuiabá, no próximo domingo, às 16h, na Arena das Dunas, em Natal. A partida é confronto direito na luta por uma vaga ao G-4 do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Por conta disso, a direção do América-RN conseguiu um acordo com a administração do estádio e baixou o preço dos ingressos para R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) até sexta-feira para os setores Leste, destinado exclusivamente para os torcedores americanos, e Noroeste, para a torcida do Cuiabá. No sábado e no domingo, data da partida, os ingressos serão vendidos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Os valores para o setor de Cadeiras Premium está sendo vendido a R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia).
Arena das Dunas - América-RN x Globo (Foto: Yuri Victor)América-RN espera ter "casa cheia" no jogo contra o Cuiabá, no próximo domingo
(Foto: Yuri Victor)
O presidente do América-RN, Beto Santos, convocou a torcida para lotar a Arena das Dunas e incentivar o elenco alvirrubro a buscar mais uma vitória e manter vivo o sonho de classificação à segunda fase da Terceirona. Na tabela, o Mecão ocupa a sexta colocação, com 19 pontos, enquanto Dourado vem logo atrás, na sétima posição, com 17 pontos.- Nós preparamos um chamado muito especial para o nosso torcedor e esperamos ter a lotação máxima. Vamos colocar um preço de ingresso jamais praticado nos nossos jogos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), para que o torcedor venha ainda mais motivado para empurrar o América-RN neste domingo. Vamos lotar a Arena das Dunas e empurrar o nosso time em busca da classificação - disse o presidente do América-RN.
Por Natal

ABC vence Alecrim na Arena das Dunas e conquista o Potiguar Sub-19

O ABC é o campeão do Campeonato Potiguar Sub-19 de 2016. O título veio após a vitória por 2 a 1 sobre o Alecrim, na tarde desta terça-feira, na Arena das Dunas. Os gols foram marcados por Kiko e Fessin para o Alvinegro, e Xilu descontou para o Verdão. Este ano, o Mais Querido já havia conquistado o Campeonato Potiguar Sub-17 e o de profissionais. A decisão desta quarta-feira contou com a presença de 388 torcedores, sendo 350 pagantes. A renda totalizou R$ 2.720. O troféu do estadual sub-19 levou o nome do diretor-presidente do consórcio Arena das Dunas, Mauro Araújo. As duas equipes finalistas vão representar o Rio Grande do Norte na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2017.
ABC Sub-19 (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com) 
ABC conquista título estadual da categoria sub-19, na Arena das Dunas
(Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)
O jogo
O ABC começou a partida procurando mais o ataque. Ainda no início de jogo, o lateral-esquerdo Sorin, do Alecrim, tentou cortar uma bola levantada na área e o árbitro marcou pênalti, alegando toque de mão. A marcação foi bastante contestada pela comissão técnica do Verdão. Na cobrança, Rafinha, o camisa 11 do ABC, cobrou mal e o goleiro Manaus fez a defesa. A partida passou a ser mais  pegada no meio-campo. O Esmeraldino chegou em bola cruzada para a área que o goleiro Breno não alcançou, mas a bola saiu para escanteio. O Mais Querido deu o troco em bola lançada para Berguinho. Ele entrou cara a cara com Manaus, mas bateu em cima do goleiro adversário.
Alecrim x ABC Sub-19 (Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com) 
ABC vence Alecrim na Arena das Dunas e conquista o estadual sub-19
(Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com)
Na segunda etapa, o Alecrim foi brindado com um pênalti e não desperdiçou. Xilu bateu no meio do gol e abriu o placar na Arena das Dunas. Não deu muito tempo para comemorar. Pouco depois, Kiko empatou após cruzamento do lado esquerdo. Irritado com a arbitragem, o técnico Edson Alves, do Alecrim, acabou expulso após muita reclamação. O ABC virou a partida após boa jogada de Berguinho, que Fessin finalizou. A bola desviou na zaga e saiu do alcance do goleiro Manaus. Xilu ainda teve chance para o empate no final do jogo, mas o goleiro Breno salvou o Alvinegro e garantiu a vitória.
ABC troféu sub-19 (Foto: Carlos Cruz/GloboEsporte.com)Jogadores do ABC erguem a taça e comemoram o título na Arena das Dunas
(Foto: Carlos Cruz/GloboEsporte.com)
Por Natal


Grupo A da Série C vive alternância na liderança e disputa acirrada pelo G4

A vitória diante do Remo fez o ABC saltar da quarta para a primeira colocação do Grupo A da Série C do Brasileiro. O Leão paraense, por outro lado, saiu da liderança para o quarto lugar na tabela. Essa alternância, aliás, é uma característica da chave que envolve os clubes do Norte, Nordeste e Mato Grosso. Ao longo das 15 rodadas da fase de classificação, seis equipes se revezaram na liderança, enquanto que oito delas já estiveram no G4 que garante vaga às quartas de final. O Fortaleza foi o time que mais vezes esteve como líder do Grupo A da Terceirona: oito. Botafogo-PB e América-RN chegaram ao topo da tabela em duas oportunidades, enquanto que ASA, Remo e ABC garantiram a primeira colocação uma vez cada. Confiança, River-PI, Cuiabá e Salgueiro nunca estiveram na liderança.
Quando o assunto é o G4 - posição que leva ao mata-mata decisivo por um lugar na Série B do ano que vem -, Fortaleza e Bota largam na frente até aqui. Das 15 rodadas, cearenses e paraibanos estiveram entre os quatro primeiros por 13 vezes, se tornando os favoritos por uma das quatro vagas à fase seguinte. Atualmente na quinta colocação, o ASA figurou no grupo em 10 oportunidades. Remo (nove), ABC (sete), América (quatro), Salgueiro (três) e Confiança (uma) fecham o grupo de clubes que já ficaram nas primeiras colocações. River e Cuiabá nunca alcançaram a zona de classificação às quartas na temporada.
Grupo A mantém disputa acirrada pelas quatro vagas
Faltando três partidas para o final da fase de classificação da Série C, a Chave A mostra uma disputa equilibrada pelas quatro vagas ao mata-mata. A distância do primeiro colocado para o quinto é de apenas dois pontos. O primeiro “pelotão” apresenta ABC (25 pontos), Fortaleza (25), Botafogo (23), Remo (23) e ASA (23). O segundo grupo que segue com chances de classificação é formado por América (19 pontos), Cuiabá (17), Salgueiro (17) e Confiança (16). O River, em último lugar com 12 pontos, apenas briga contra o rebaixamento à Quarta Divisão de 2017 e não tem mais chances matemáticas de chegar ao G4.
Por Belém

Geninho classifica como incontestável vitória que coloca ABC na liderança

A vitória por 2 a 0 sobre o Remo que colocou o ABC na liderança do Grupo A da Série C foi classificada pelo técnico do Alvinegro Geninho como incontestável. De acordo com análise do técnico, apesar de toda a dificuldade que a equipe teve no jogo, foi o Mais Querido quem mais procurou o gol e teve maior volume de jogo nos dois períodos.
Geninho - técnico do ABC (Foto: Diego Simonetti/Blog do Major)Geninho arriscou com substituições e viu o ABC passar pelo Remo no Frasqueirão
(Foto: Diego Simonetti/Blog do Major)
Foi um jogo difícil, um jogo complicado como nós esperávamos. Acho o Remo uma boa equipe e estava marcando, estávamos sem espaço e tínhamos que tentar fazer aquela jogada enfiada da bola lançada na diagonal para pegar as costas da defesa. Foi uma vitória suada, difícil, mas que você não pode contestar. Acho que a equipe que mais buscou o gol, que mais teve posse e que mais tentou sempre foi o ABC - analisou o treinador abecedista após o jogo.
LEIA MAIS
Ao ritmo da cúmbia, Eche comemora gol e liderança do ABC da Série C
Jones Carioca festeja vitória do ABC em casa e artilharia isolada da Série C
Geninho teve que fazer duas mudanças durante o jogo por questões médicas. O lateral-direito Filipi Sousa saiu da partida para a entrada de Marrone e o treinador arriscou com a entrada do atacante Caio Mancha no lugar do zagueiro Tiago Sala, que deixou a partida sentindo cãibras. A outra alteração foi a entrada de Echeverría no lugar de Erivélton no meio-campo, a única que Geninho fez por questão técnica. Eu só fiz uma substituição de ordem técnica. As outras todas foram de ordem médica. Aí você tem que na ordem médica tentar arrumar alguma coisa, principalmente naquela lesão do (Tiago) Sala. Não foi lesão, ele vinha de um período de paralisação e teve cãibra. Eu tinha que arriscar. O empate não era tão ruim porque dividia ponto com equipe que está junto, mas não era o ideal. Então, nós tentamos de repente fazer uma improvisação. Optamos em puxar o (Anderson) Pedra para trás, trazer o (Felipe) Guedes para primeiro volante, o Lúcio Flávio faria o segundo e o Eche e o Jones fechariam como meias e deixava os dois atacantes na frente e funcionou - explicou.
Por Natal

Melhores Momentos - Gols de ABC 2 x 0 Remo - Série C (29/08/16)

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

ABC vence Remo por 2 a 0, assume liderança e Leão cai para 4º

(Foto: Frankie Marcone/ABC FC/Divulgação)
A Série C tem um novo líder. Após dominar a partida contra o Remo, o ABC venceu por 2 a 0, subiu três posições na tabela e assumiu a ponta do Grupo A. A vitória convincente no Frasqueirão, em Natal, deixa o Alvinegro Potiguar em boas condições faltando apenas três rodadas para o fim da classificatória. Os gols foram marcados no segundo tempo: Echeverría abriu o placar aos 31, e Jones Carioca ampliou dez minutos depois. Com o resultado o ABC chega aos mesmos 25 pontos do Fortaleza, mas fica na liderança do Grupo A por conta do saldo de gols (7 contra 6 do Tricolor). Já o Remo estaciona nos 23 pontos e cai para de 1º para 4º do grupo. O clube paraense se mantém no G-4 apesar de ter pontuação igual ao ASA, que fica em 5º também por conta do menor saldo. Na próxima rodada os potiguares vão até o Piauí enfrentar o River-PI, dia 5 de setembro. O Leão Azul joga no domingo, dia 4, contra o Salgueiro, no Mangueirão, em Belém.
ABC x Remo Série C Frasqueirão (Foto: Frankie Marcone/ABC FC/Divulgação) 
ABC x Remo Série C Frasqueirão (Foto: Frankie Marcone/ABC FC/Divulgação)
O JOGO
ABC e Remo fizeram um primeiro tempo truncado no Frasqueirão. O Alvinegro Potiguar teve como proposta de jogo pressionar o Leão no campo de ataque, dificultando a saída de bola do clube paraense. Por isso, durante boa parte da etapa inicial o jogo ficou muito pegado e pouco vistoso. Os azulinos tiveram dificuldade de se livrar da marcação, mas conseguiram chegar ao gol do ABC jogando pelas pontas. O Remo insistiu em cruzamentos na área, rasteiros ou pelo alto, que acabaram pouco frutíferos, já que a defesa abcdista se manteve bem nos primeiros 45 minutos. Fora das suas melhores condições físicas, Eduardo Ramos teve atuação bastante discreta na armação. Chances claras de gol foram poucas no geral, e todas a favor dos mandantes. A principal delas saiu dos pés de Lúcio Flávio, aos 21 minutos. Ele chutou cruzado da entrada da área, de perna esquerda, mas Fernando Henrique se esticou todo e desviou para a linha de fundo. O ABC ainda teve muitas oportunidades em bolas paradas, principalmente escanteios. A defesa do Remo mostrou insegurança nos lances pelo alto, mas conseguiu sair ilesa da etapa inicial.
ABC abre o placar e Remo se "desmonta"
Na volta do intervalo o Leão Azul voltou mais “ligado”. Logo aos 5 a equipe conseguiu seu primeiro lance de perigo. Levy desviou cruzamento, mas a bola foi fraca nas mãos de Edson. Aos 10 minutos o zagueiro Henrique, do Remo, sentiu lesão na coxa foi substituído por Ciro Sena, deixando o clube paraense com a dupla de zaga reserva. A marcação do ABC afrouxou e o Remo começou a encaixar melhor os contra-ataques. Edno recebeu com liberdade na área abcdista aos 15, cortou o zagueiro adversário e chutou com força, mas Edson fez grande defesa, segurando a bola. O jogo ficou mais aberto. O técnico Geninho, então, fez substituições para deixar seu time mais ofensivo. A mais ousada delas foi a entrada do atacante Caio Mancha no lugar do zagueiro Tiago Sala, aos 26. Pouco antes, o lateral-direito abcdista Filipe Sousa deixou o campo lesionado. Melhor em campo, o ABC abriu o placar aos 31: Jones Carioca lançou Echeverría por trás da defesa remista, o meia saiu cara a cara com Fernando Henrique e chutou no canto: 1 a 0 ABC. O time da casa continuou pressionando e conseguiu ampliar com Jones Carioca, após falha da defesa paraense. Ele entrou na área em velocidade aos 41, errou no primeiro lance, mas marcou no rebote dado pelo camisa 1 do Leão: 2 a 0. A vitória poderia ter sido ainda mais elástica se Fernando Henrique não fizesse uma sequência de grandes defesas nos minutos finais.
(Foto: Frankie Marcone/ABC FC/Divulgação)