O ESPORTE DE ASSU E REGIÃO, OBRIGADO PELA VISITA

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Geninho lamenta primeiro tempo "muito ruim", mas festeja vaga do ABC


Geninho - técnico do ABC (Foto: Jocaff Souza/GloboEsporte.com)Geninho dividiu a atuação do ABC em dois tempos distintos (Foto:Jocaff Souza/GE.com)

Após a vitória por 3 a 2 sobre o Goianésia, que garantiu ao ABC a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, Geninho reconheceu a atuação ruim do primeiro tempo. O treinador confessou que não esperava uma atuação tão abaixo como a da primeira etapa porque o Alvinegro havia quebrado a sequência de oscilações entre os jogos. Foi um jogo de dois tempos completamente diferentes. Foram dois 'ABCs'. Um muito ruim no primeiro tempo e um, com muita dificuldade, muito bem no segundo. Nós tínhamos interrompido aquela sequência da gangorra. E eu não esperava esse primeiro tempo de maneira nenhuma. Eu esperava tudo menos o nosso comportamento do primeiro tempo. Ainda bem que a equipe mostrou força e personalidade para se impor e reverter essa situação - comentou. Eleito pela torcida como um dos principais responsáveis pela atuação ruim, o zagueiro Gabriel deixou o jogo no intervalo. Geninho explica que substituiu o atleta por causa do comportamento da torcida, que vaiava a cada bola dominada. O Gabriel não foi o grande culpado. Ele foi escolhido pela torcida, mas não foi só ele. Ele estava muito mal, mas teve gol que, antes de chegar nele, passou pelo lateral, passou pelo outro zagueiro e a torcida escolheu o Gabriel. Isso é uma coisa natural. Ele não podia jogar mais porque toda bola que chegava nele a torcida vaiava. Os outros jogadores sentem e começam a querer proteger o companheiro. Aí não rende ninguém - relatou. O meia paraguaio Echeverria, que deixou a equipe titular para a entrada do volante Naldinho, ganhou elogios do treinador. Eche comandou a virada do ABC com dois gols, uma bola na trave, um lance que quase resulta em mais um gol e ainda participou da jogada que terminou no gol de Jones Carioca.Ele saiu (do time) porque em algumas partidas estava jogando aberto e ele não é ponta. Ele pode até fazer algumas jogadas abertas, mas o negócio dele é por dentro. Tanto que com a entrada do Leozinho e ele vindo por dentro, jogando ao lado do Lúcio (Flávio), ele cresceu mais ainda. Cresceu muito mais. Foi muito bom. Ele precisava fazer gol. Fez dois e perdeu mais dois. Podia ter saído consagrado com quatro gols daqui - concluiu.
Por Natal

Nenhum comentário:

Postar um comentário